o que devo fazer para ser um gerente de projetos? PPM Education

O que devo fazer para ser um Gerente de Projetos?

Essa foi uma pergunta que um aluno do curso de administração de empresas me fez um dia desses: “ … o que devo fazer para ser um gerente de projetos ?

Antes que eu pensasse na resposta adequada, outro aluno me indagou: “ … você disse que sua formação inicial foi em processamento de dados, depois com o tempo foi  trabalhar como gerente de projetos. E nós, que fazemos administração de empresas, podemos ser gerentes de projetos?

As perguntas parecem ser simples, bastava responder: “… faça um curso de 40 horas de gestão de projetos, tire um certificado e busque oportunidade como estagiário…”, mas a realidade

não é assim tão simples, inicialmente porque um processo de certificação não é barato.

Gerente de Projetos

Ao pesquisar oportunidades de trabalho para analistas, líderes e gestores de projetos, o descritivo das ofertas, pedem coisas que me gera dúvidas sobre o que realmente estão procurando, não quero aqui me estender sobre o assunto, falarei mais em outra oportunidade, mas acredito que em muitas empresas não existe um claro entendimento do valor que um gerente de projetos pode agregar.

Em viagem fora do Brasil, tive contato com alguns colegas que são gerentes de projetos, me revelaram que em países com o Canadá por exemplo, as funções são de gestor do projeto, todas as atribuições que envolvem as questões pertinentes ao projeto, e esse profissional não se limita a atuar apenas em construção civil ou tecnologia da informação, está inserido em diferentes áreas como: médico hospitalar, pesquisa e desenvolvimento, setor público, indústria automobilística, indústria de óleo e gás, mineradoras, etc.

Essa informação me ajudou a entender que claramente que gestão de projetos ainda está crescendo no Brasil, que daqui a 5 anos teremos mais oportunidades, para profissionais com diferentes formações.

Mas vamos a resposta aos alunos, o que fazer ? Entendo que todo e qualquer profissional pode atuar como gestor de projetos, independe da formação inicial, não limita-se a um engenheiro ou profissional de tecnologia da informação, essas são áreas que demandam mas profissionais mas outras caminham no mesmo sentido.

O primeiro passo seria entender o que um gerente de projetos pode agregar de valor para uma empresa. Existe um artigo postado no site do Professor Ricardo Vargas, www.ricardovargas.com.br, aonde o mestre com apoio de um método conhecido como Business Model You, faz uma análise da carreira de um gestor de projetos. Esse estudo mostra aspectos importantes de como um profissional de projetos agrega valor, quem contrata um profissional, quais são os custos de formação, quais são os parceiros, etc; Esse artigo está gravado em vídeo, pode ser utilizado com benchmark para que tenha um roteiro para alcançar seu objetivo.

Em segundo, acredito que deva buscar fontes de conhecimento sobre gestão de projetos. Não é necessário nesse momento um curso, sim palestras e workshop´s gratuitos. Vamos partir de baixo investimento. Existem diferente canais, no youtube pode-se encontrar palestras de até 1 hora de duração. Também nesse sentido busque um “mentor”, alguém para que você possa ouvir, ouvir, ouvir, depois compartilhar ideias, para que tenha um espelho.

Busque também fazer parte de grupos no linkedin, ali sempre acontecem debates sobre gestão de projetos, talvez não consiga contribuir num primeiro momento mas estou certo que serão importantes para tenha ideia o que estão falando sobre gestão de projetos.

Em terceiro, seja membro de uma associação de gestão de projetos. Tenho como exemplo o PMI, Project Management Institute, Capítulo São Paulo, os custos são baixos frente aos benefícios: participação de grupos de discussão de membros, descontos em seminários, ampliação de rede de networking, acesso a biblioteca e o mais importante, participar dos programas de voluntariado.

Ser voluntário ajuda a ampliar a rede de networking, praticar gestão de projetos, aprendizado constante, estar ao lado de profissionais maduros e também de profissionais que estão em um estágio à frente de quem está iniciando, que podem compartilhar as lições aprendidas, mostrar qual caminho trilhar.

O quarto passo, seria buscar uma certificação. Não é um investimento barato, financeiramente deve-se se considerar algo em torno de USD 1000,00 a USD 1.500,00. Outro fator é a dedicação ao estudo, tempo que deverá disponibilizar, veja uma certificação PMP, Project Management Professional, exige curso de formação com carga horária base, tempo de experiência e a prova é desafiadora pela quantidade de questões e tempo para ser feita, mas não é algo impossível.

Outras certificações tem investimentos similares e reconhecimento no Brasil melhor como PMP, a Prince2 da APMG é muito reconhecida na Europa assim como as certificações do IPMA, ambas com roteiros de elegibilidade e provas a serem feitas.

O quinto passo acredito que o profissional deva aprender uma ferramenta para auxilia-lo, sugiro um Excel ou Project. Muitos conhecidos iniciam pelo Project e acham que sabem gerenciar um projeto, se enganam com o passar do tempo. Outros colegas sentem dificuldade por não utilizarem um ferramenta. Existem outras aplicações tão boas como o Project, o Primavera por exemplo, ou podem ser encontradas outras na web, mas vejo o Excel como um passo inicial, com um custo mais acessível.

O último passo seria a busca de competências como liderança, negociação, resolução de conflitos, como falar em público, etc. Essas competências farão parte do dia a dia de um gestor, basicamente são temas ligados a comunicação e gestão de pessoas, 80% a 85% do trabalho do profissional será baseado nessas competências, não significa que as anteriores não serão exigidas, mas essas são a base da formação do perfil desse profissional.

Os passos mencionados não precisam ser executas na ordem demonstrada, entendo que você possa fazer ou estabelecer ciclos de evolução e formação dentro de um plano de carreira com metas de curto, médio e longo prazo. Vejam desenhei 4 pilares: Conhecimento/Metodologia, Ferramentas, Experiência e Skill´s de Gestão de Pessoas. Imagine que cada ciclo de formação você possa dar upgrades em cada um desses pilares.

O que escrevi aqui faz parte de minha experiência e trajetória como profissional de projetos, estou em uma fase de amadurecimento, me encontro em um ciclo de evolução, virão outros, tenho refletido aonde errei, aonde acertei, aonde posso fazer melhor, mas até aqui estou satisfeito. Meus contatos estão no meu perfil, me adicionem, complementem com sua experiência para mim será muito importante, seu ponto de vista poderá reafirmar minhas crenças ou muda-las!

Comentários

comentários

Marco Antonio

Marco Antonio da Silva, possui 20 anos de experiência de atuação na Área de Tecnologia da Informação desenvolvendo soluções para empresas de grande e médio porte dos segmentos Financeiro, TELECOM, AGRO Indústria, Automobilístico, Educação e Prestação de Serviços. É formado em Processamento de Dados, Pós Graduado em Análise de Sistemas, MBA em Gestão Estratégica de Tecnologia e possui Especialização em Modelos de Negócio Inovadores. Possui sólida experiência como gestor de portfólio e projetos, atuando em escritório de projetos nos últimos 10 anos. Consultor, Professor, Palestrante, Instrutor e Pesquisador de modelos visuais e inovadores como BUSINESS MODEL GENERATION, PROJECT PLANNING CANVAS e INNOVATION PROJECT CANVAS. Tem compartilhado seu conhecimento em cursos de graduação, pós-graduação e MBA como professor convidado em Instituições como: FACSP, UNIP, UNINOVE, COMPEC/UNICAMP, IMPACTA e BI International. Atualmente desenvolve soluções customizadas para medição e avaliação de desempenho de projetos e portfólio, assim como alinhamento estratégico organizacional.